Bom ou Bomba? v.1

Nova categoria no blog: BOM OU BOMBA?

É assim – vou levantar uma discussão sobre filmes que geralmente dividem opiniões. A partir dos comentários de vocês, vamos decidir se ele é BOM ou se é uma BOMBA. Pra ajudar, vou colocar aqui as opiniões de gente que ama e gente que odeia os tais filmes.

E o primeiro filme desse BOM OU BOMBA? é…

BELEZA AMERICANA (1999)

poster-american-beauty

QUEM GOSTA DIZ:

– Uma das poucas vezes que o Oscar premiou um trabalho iconoclasta e que faz uma crítica afiada ao American way of life.

– O roteiro de Alan Ball é ao mesmo tempo engraçado, questionador e inspirador, ganhando vida não só nas grandes atuações de seus protagonistas (Kevin Spacey, Annette Bening), mas também num grupo de coadjuvantes jovens talentosos (Wes Bentley, Thora Birch, Mena Suvari).

– Tratando do microscosmo de uma família problemática, o filme é uma metonímia para uma América falida.

QUEM NÃO GOSTA DIZ:

– O filme é pretensioso, misógino e óbvio (“a vida suburbuna é banal – não me diga!”). Nada que Os Simpsons já não tenham feito – e melhor.

– A problemática do protagonista é querer viver como um adolescente – e o filme mostra isso como altamente positivo.

– Uma sitcom sem as risadas – mas um saco plástico voando pode deixar tudo mais “profundo”.

E aí gente? BELEZA AMERICANA é BOM OU BOMBA?

Esta entrada foi publicada em 24 quadros por segundo, Bom ou Bomba? com as etiquetas , , , , , . ligação permanente.

20 respostas a Bom ou Bomba? v.1

  1. Raphael diz:

    Eu concordo com os dois lados – e agora, como faz???
    eu só vi esse filme uma vez e achei que era um filme erótico no estilo “Sex, Drugs and Emo Music” e nunca fiz questão de querer ver de novo – o melhor do filme pra mim são as sátiras, principalmente a de Madagascar, com Alex numa chuva de bifes ao invés de pétalas de rosa.

    BOMBA

  2. karine diz:

    Adorei a nova categoria!
    Gostei mais da primeira vez que vi do que da segunda, mas acho um filme BOM. (só a parte do saco plástico é uma bomba)

  3. Romulo diz:

    ‘O filme é pretensioso, misógino e óbvio (”a vida suburbuna é banal – não me diga!”). Nada que Os Simpsons já não tenham feito – e melhor.’

    Até aí, então a gente senta e chora pelos últimos 40 anos de cinema. Tudo ‘já foi feito’, e se formos bem safadinhos, ‘melhor’. Pra que vermos Amadeus se já vimos a mesma temática em A malvada?

    ‘- A problemática do protagonista é querer viver como um adolescente – e o filme mostra isso como altamente positivo.’

    A problemática do protagonista é querer viver, pura e simplesmente. Pra ele, a Vida era sua juventude [como dá pra perceber na conversa com Rick Fitts, quando vai comprar maconha pela primeira vez, e pelo monólogo final]. Não porque a adolescência seja lá grandes coisas [não é. o próprio filme mostra isso], mas porque era uma época na qual Lester não se sentia tão sedado, tão amortecido. Só ver como as imagens que vêm à mente do personagem antes de sua morte fazem menção a lembranças da juventude.

    O problema é: ele passou tanto tempo numa vida medíocre, sem graça que quando resolve ‘se rebelar’, o faz como um adolescente. Mas isso é tão positivo que ele acaba morto.

    ‘- Uma sitcom sem as risadas – mas um saco plástico voando pode deixar tudo mais “profundo.’

    Uma sociedade [ou representação de uma]na qual um saco voando pode ser interpretado como um olhar direto para Deus NO MÍNIMO tem “valores” [falta de palavra melhor] questionáveis. Rick e Jane são fruto também dessa sociedade ‘amortecedora’, mas ainda se debatem. Por isso, ansiando pela beleza, pelo lirismo e por algo que não seja completamente vazio, olham para o lixo e encontram ali, no que não é desejado, no acaso que é o encontro do vento com o saco plástico, o que vêm buscando de todas as maneiras.

    Beleza Americana não é bom. É ótimo.

  4. Fabio Galdino diz:

    Eu gostei. Achei muito bom.

  5. Nem bom, nem bomba. Obra-prima. Reitero os comentários do Romulo. Um filme que expõe ao mesmo tempo com acidez, crítica, cinismo, ironia e humor tantas e tão importantes questões da vida — americana, especialmente — não consegue ser diminuído por argumentos frouxos como os dos ‘que não gostam’ apontados no texto.

  6. Laura diz:

    Só assisti uma vez e achei fantástico. Talvez por medo de diminuir isso, não queira rever.

    Mas é BOM.

  7. Rodolfo Lôbo @therlobo diz:

    Beleza americana é BOM

    Não é porque o filme apresenta questões discutidas anteriormente em outros filmes que pode ser diminuído.

  8. Michel diz:

    O comentário do Romulo já diz tudo.
    Sem mais.

  9. Gisele diz:

    É um filme muito bom. A história é um fiapo, mas para mim o filme bão é uma história, mas um ensaio sobre os personagens, a história servindo de mero pretexto. Os personagens de Kevin Spacey e Annette Benning são tão absurdos e aí vamos nos aproximando, aproximando, aproximando e eles passam a ser incômodos pq não são mais tão absurdos assim. Os adolescentes são tão típicos, mas aí de novo a lente vai se aproximando lentamente e nada é tão típico assim. Discordo do argumento de que o desejo adolescente do pai é mostrado como algo positivo — isso só à primeira vista. Até pelo que deflagra e pela conclusão, vemos como não é esse o discurso.

    Beleza Americana é um filme muito bom.

  10. Eu acho BOM. Aliás, acho ótimo (gosto do Sam Mendes).

    O comentário do Rômulo é fantástico.

  11. Sabe que eu já vi duas vezes e ainda não decidi se é bom ou bomba? É incômodo, provocador, mas em momento algum me fez exclamar: “Oh, que genial!”.

    Abraço, adorei a discussão proposta! Quero ver quais serão os próximos!

  12. Fernando F. Lima diz:

    Vi esse filme à um tempo atrás na Globo.

    É um ótimo filme.

  13. Roberto diz:

    É muito, mas muito BOM!!!

  14. Luiza diz:

    BOM

    Mas vejo muita gente falar do filme como uma bomba.

    Para mim, o filme não se retem como crítica a sociedade americana.
    Sou apaixonada pelos 20, 30 minutos finais.
    São alguns dos minutos mais poderosos que vi em um filme. Sem falar, realmente, nas atuações.

    (gostei da nova categoria, primeira vez que comento aqui)

  15. Vagner diz:

    Para mim, é quase inacreditável que qualquer cinéfilo ache esse filme uma bomba… Top favorito, bom é muito pouco.

  16. Maya diz:

    Faz tempo, bastante tempo, mas quando assisti adorei. Hoje nao sei como seria, so revendo. Por isso fico com BOM, embora minha mae tenha achado uma BOMBA, e ela entende muito mais de cinema do que eu.
    Tomara que tenha “Na Natureza Selvagem” nessa nova categoria! Adoraria ler as discussoes sobre esse.

  17. Rafa diz:

    Ah mas tá boa essa discussão aqui, hm? Essa nova categoria do blog vai ser massa!

    Eu concordo com a Gisele … Também já assisti e não acho que seja uma bomba, mas não vejo essa genialidade toda não.
    E não entendi porque você diz que o filme é misógino. :s Explica?😀

  18. Fernando Sobrinho diz:

    Eu gosto do filme, mas não o idolatro como a maioria,rs.

    Talvez tê-lo revisto duas vezes tenha feito que eu o apreciasse menos. Hoje também me incomoda um pouco Lester (Kevin Spacey) agindo como adolescente,rs. Isso me faz simpatizar, mais do que deveria, com Carolyn (Annette Bening), personagem que eu tenho mais pena do que raiva,rsrs. Chris Cooper, atualmente, parece ter o personagem mais forte : o seu enrustimento me faz lembrar os homofóbicos que, na verdade, são loucos para agarrar um outro homem.

    Em relação ao Oscar, acho que a vitória foi merecida : era o concorrente mais forte. Na falta dos superiores Magnólia e Clube da Luta (que eu acho ainda mais pungente na sua párabola sobre a falência do sonho americano naquele instante de fim do século XX), que vencesse então Beleza Americana.

    Meu veredito é que o filme é bom. Não uma bomba, mas também não é dos meus favoritos (a lista de favoritos pode sempre mudar e isso é altamente positivo).

  19. natalya diz:

    eu amo esse filme e ele nunca pode ser considerado bomba. eu tinha assistido a muito tempo e quando passou na globo me lembrei de quanto esse filme é bom e não é nada misógino. mas o melhor mesmo é as atuações, e os adolescentes foram bem convincentes

  20. Cristian Monteiro diz:

    O comentário do Rômulo é fantástico. [2]

    Mereceu ter ganho o Oscar [mas acho que “Clube da Luta” é melhor, rs]

    As atuações são impecáveis…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s