Bate-blog: Eu desisto – O Discurso do Rei vai acabar levando tudo

o-discurso-do-rei-colin-firthAnderson, primeiro, parabéns pelos quatro anos do blog.

Segundo, você não apenas parece ser o único a gostar de SUPERMAN RETURNS, mas também parece o único a gostar do Michael Cera. Então um filme onde ele luta contra atores sem talento, digo, personagens malvados por uma garota sem graça e que não vale nada não tem como ir parar no Oscar (se fosse seria eu aquele que pulou do Empire State).

Eu concordo com um comentário que li comparando O DISCURSO DO REI como se fosse uma continuação de HARRY POTTER, onde o autor disse que o Rabicho não passava de uma auto-paródia e isso me pôs a pensar. Consigo ver Timothy Spall dizendo “um papel repugnante? Eu fiz um agora numa saga que eu acho que dá pra fazer de novo” e eis o papel dele no filme. Após sair da sala do cinema eu lamentei a certeza quase inquestionável da consagração desse filme no Oscar. Fato que eu ainda sonho acordado com TOY STORY 3 levando a estatueta de melhor filme, mas, que usando as palavras de nosso anfitrião, a aula de roteiro, 101, deverá levar 18 das 12 estatuetas que está concorrendo.

É por essas e outras que eu levo cada vez menos fé no Oscar. Quero só saber como será o maior desfile de moda do ano, no tapete vermelho. Quero ver a Helena Bonham Carter usando um sapato lilás e outro amarelo-canário dessa vez.

harry-potter-and-the-deathly-hallows-part-iUma coisa que eu discuti muito também é a trilha sonora. É bem verdade que, se não fosse pela trilha de Alexandre Desplat, eu rolaria de rir cada vez que Albert gaguejasse, mas, depois do trabalho fascinante dele em HARRY POTTER E AS RELÍQUIAS DA MORTE – PARTE I, querer indicar ele por O DISCURSO DO REI é a mesma coisa que reconhecer que Santos Dumont apenas tenha inventado o hangar com portas de correr. Não que não seja algo grande e importante, mas, comparado ao avião, s’il-vous-plaît. Pra quem desconhece o trabalho de Desplat com Yates (que também soube usar a trilha com maestria considerável), confira a trilha da primeira cena de ação do longa aqui.

E eu continuo com vontade nula de assistir aos filmes do Gondry, mas no mais, eu pressinto um carnaval de grandes atualizações no meu campo cinematográfico.

Raphael

Bate-blog #11 – Os Hipsters também amam

Bate-blog #10 – For Your Consideration: Crazy Old Lady Edition

Bate-blog #9 – A Tale of Two Cities

Bate-blog #8 – Da crítica, do público e do prazer da festa

Bate-blog #7 – Sobre o que a Academia não via

Bate-blog #6 – Há mérito em “filme de Oscar”?

Bate-blog #5 – Da sutileza que se passa por obviedade. E da obviedade que se passa por sutileza.

Bate-blog #4 – O Rei vs. o Facebook

Bate-blog #3 – You’re my queen. Inception, you’re my dream.

Bate-blog #2 – Sobre Nolan e um pouco de Yates

Bate-blog #1 – O Cinema em 2010


Esta entrada foi publicada em 24 quadros por segundo, bate-blog, Meu amigo Oscar com as etiquetas , , , , , , , . ligação permanente.

8 respostas a Bate-blog: Eu desisto – O Discurso do Rei vai acabar levando tudo

  1. Gisele diz:

    para juntar forças ao Anderson, eu AMO Superman Returns. acho o filme muito bem feito e fico triste que não tenha dado certo.

    • Anderson diz:

      Que bom amigos! Não me sinto mais sozinho na minha admiração por Superman Returns. Li que o Tarantino tbm ama. Depois pretendo fazer um post sobre ele aqui no blog. E as pessoas reclamam tanto do Michael Cera, coitado. Tbm não vi Ano Um, mas vou dar uma chance.

  2. marcus diz:

    Para juntar forças ao Anderson e à Gisele, eu também gosto muito de Superman Returns. Dentre os filmes de super-herói, só acho inferior a The Dark Knight (sim, acho melhor que Spiderman, X-Men, Batman Begins e os Supermen do Donner).

    E Michael Cera é um dos meus atores prediletos. Gosto de verdade de todos os filmes dele, exceto Ano Um, que ainda não assisti por causa do Jack Black.

  3. Marília N. diz:

    Também gosto muito de Superman Returns.

  4. Raphael diz:

    Eu nunca vi Juno exatamente pelo Michael Cera, mesmo eu achando a história do filme interessante. Eu sou altamente prejudiced com a cara do ator. Ele e o Hugh Grant me dão nos nervos. Sabe quando você gosta de alguém de graça? É o contrário, mas também de graça. Não entro no mérito talentoOUatuaçãoOUfamaOUwhatever.

  5. Weiner diz:

    Eu torcia muito para que aparecesse um filme pra quebrar a panca de “A Rede Social”. Gosto demais do filme de Fincher, mas suas vitórias absolutas estavam me enchendo o saco, quando acho “A Origem” e principalmente “Cisne Negro”, filmes melhores.
    Porem, jamais quis que “O Discurso” tomasse o lugar do longa do Facebook, e isso porque possui um roteiro simplório demais quando comparado ao outro. Pena. Mesmo. Mas quem sabe “A Rede Social” ainda tenha capacidade de surpreender?

  6. Pingback: Rosebud é o Trenó! | O blog pra quem sabe que Norman Bates é a mãe, o Bruce Willis está morto no final, Tyler Durden é coisa da sua cabeça e, claro, Rosebud é o trenó!

  7. Pingback: Rosebud é o Trenó! | O blog pra quem sabe que Norman Bates é a mãe, o Bruce Willis está morto no final, Tyler Durden é coisa da sua cabeça e, claro, Rosebud é o trenó!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s