Top 10 – Primeiras frases de músicas (versão nacional)

Depois do meu top 10 de melhores frases iniciais de música (em inglês), aqui vai a listagem dos meus dez primeiros versos iniciais favoritos de canções nacionais.

10- “Não se afobe não, que nada é pra já / O amor não tem pressa, ele pode esperar (‘Futuros Amantes’ – Chico Buarque)

Numa canção que  é quase um romance de ficção científica, Chico Buarque fala de um Rio apocalíptico, submerso, onde se descobrirão indícios de amores do passado. E se aqueles sentimentos continuaram lá depois de tanto tempo, pra que nos apressarmos tanto em busca de um amor no presente?

9- “Meu partido é um coração partido” (‘Ideologia’ – Cazuza)

Uma simples brincadeira de palavras que de certa forma diz muito sobre a atitude de Cazuza (e de grande parte da geração 80) sobre o amor e a política, ao mesmo tempo.

8- “Comida é agua / Bebida é pasto / Você tem sede de quê? / Você tem fome de quê?” (‘Comida’ – Titãs)

Arnaldo Antunes já ensaia aqui suas influências concretistas em que relaciona duas afirmações e duas indagações de forma a nos deixar desconfortáveis, mas que leva inevitavelmente à reflexão. Uma das melhores músicas de prostesto do rock brasileiro.

7- “Eu sou a chuva que lança a areia do Saara sobre os automóveis de Roma” (‘Reconvexo’ – Maria Bethânia)

A música é de Caetano, mas a interpretação da Bethânia é de babar. Uma frase aparentemente nonsense (especialmente pelo uso da primeira pessoa) mas cuja poesia ultrapassa o entendimento.

6- “Parece cocaína, mas é só tristeza” (‘Há Tempos’ – Legião Urbana)

Várias das tão famosas letras deprê de Renato Russo caberiam aqui, mas acho que nessa frase curta e bombástica está resumida a melancolia grandiosa, mas ao mesmo tempo tão cotidiana de todos nós.

5- “No dia em que fui mais feliz, eu vi um avião se espelhar no seu olhar até sumir” (‘Inverno’ – Adriana Calcanhotto)

Mais do que um verso, é uma imagem. Não consigo parar de imaginar em como isso seria feito em um filme – ou melhor, é uma praticamente a cena inicial de um filme.

4- “Caminhando contra o vento / Sem lenço, sem documento” (‘Alegria, Alegria’ – Caetano Veloso)

De verso de música, acabou virando uma expressão popular. Um dos melhores versos  que conheço pra explicar a sensação  que dá a total liberdade.

3- “A vida não é filme, você não entendeu” (‘Ska’ – Os Paralamas do Sucesso)

Um exemplo ótimo que mesmo as coisas mais óbvias, quando colocadas no início de músicas acabam por abrir toda uma nova interpretação. O ‘você não entendeu’ acaba dando um ar de superioridade e ironia ao mesmo tempo. Aliás, toda a letra da música parece ser bem cafoninha mas é das mais interessantes dos Paralamas.

2- “Não me venha falar da malícia de toda mulher / Cada um sabe a dor e a delícia de ser o que é” (‘Dom de Iludir’ – Caetano Veloso)

O segundo verso já foi usado em todo tipo de contexto pra falar de qualquer personalidade dita ‘diferente’. Contudo, a letra é um genial exercício de intertextual com o ‘Pra que Mentir?’ de Noel Rosa. Enquanto o poeta da Vila reclama de sua mulher que tem vários amantes e acaba mentindo, Caetano defende a dignidade da mentira – que se funda exatamente nessa mistura bem sensual de ‘dor’ e ‘delícia’.

1- “As coisas não precisam de você / Quem disse que eu tinha de precisar?” (‘Virgem’ – Marina Lima)

Taí o maior ‘fora’ da história da MPB. Mas nada como um ‘toco’ escrito por Antônio Cícero, não é mesmo? Mesmo com o fim do amor, tudo continua lá: o Vidigal, o Hotel Marina, os inocentes do Leblon. Uma vez já tive uma discussão sobre como esses versos na verdade são fundados numa teoria pré-ontológica, mas poupo vocês do meu pseudo-intelectualismo. De certa forma, a auto-confiança gigantesca de Marina ao cantar esse início de “Virgem” dá força pra continuar mesmo depois um desamor.

Advertisements
Esta entrada foi publicada em Music! Makes the people..., Top Ten com as etiquetas , , , , , , , , , , , . ligação permanente.

8 respostas a Top 10 – Primeiras frases de músicas (versão nacional)

  1. marcus diz:

    Quando li o título do post no GReader, pensei em vir aqui reclamar se não tivesse Há Tempos na tua lista. Mas felizmente tem.

    Sou um ignorante em MPB, por isso não conheço a maioria dos teus exemplos. De minha parte, gosto muito de

    Sobrou pra mim
    A felicidade sempre ofende
    Mas tristeza demais cansa

    de Ok Ok, do Violins.

  2. Ananda Medeiros diz:

    Marcus, assisti esse fim de semana o filme O retrato de Dorian Gray, porque vc tinha flado dele aqui no blog. Você já o assistiu? Eu achei o filme meio mediano…acho que esperava mais. Bem mais, principalmente das interpretações.

  3. Ananda Medeiros diz:

    Desculpa, quis dizer Anderson :~~~

  4. Wally diz:

    Acho que minha preferida aí é a de “Ideologia”, mas a do Legião Urbana é fantástica também.

  5. Luana diz:

    Caramba!! Genial a lista, só não me impacta muito dom de iludir…fora isso, trocando algumas de posição…ONDE É QUE EU ASSINO? No lugar de Dom de iludir podia ser Detalhes. Resoluta e perfeita: “Não adianta nem tentar…me esquecer…”

  6. Pingback: Rosebud é o Trenó! | O blog pra quem sabe que Norman Bates é a mãe, o Bruce Willis está morto no final, Tyler Durden é coisa da sua cabeça e, claro, Rosebud é o trenó!

  7. Pingback: Os meus 15 trechos da música brasileira | From Lady Rasta

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s