Top 10 Filmes da Minha Vida – Apanhado antes do no. 1

Durante todo o segundo semestre, listei aqui os filmes que mais fazem parte da minha vida – aqueles que não só são meus filmes favoritos, mas que também de certa forma definiram meu gosto cinematográfico em geral. Além disso, eles me ensinaram muito em termos de experiências que já tive e outras que jamais terei.

Recapitulando os filmes que fazem parte do Top 10 da minha vida:

10- DE VOLTA PARA O FUTURO 2 (Robert Zemeckis, 1989)

back to the future 2

A aventura amalucada de Robert Zemeckis que fala de questões mais sérias e complexas do que se pode imaginar.

9- MOULIN ROUGE ( Baz Lurhmann, 2001)

moulin rouge

Delírio pós-moderno que desmancha as noções de narrativa, metalinguagem e referências para reafirmar o bom e velho amor.

8- OS INCOMPREENDIDOS (François Truffaut, 1959)

400coups

A infância é o local da identidade reprimida, em busca de um espaço onde possa encontrar sua verdadeira maneira de expressão – seja no cinema, seja no encontro com o mar.

7- UM LUGAR AO SOL (George Stevens, 1951)

a place in the sun

O realismo nu e cru da busca pelo sucesso destrói todos os sonhos onde se fundam a sociedade norte-americana. Uma análise cínica do mal-estar do moralismo.

6- CONTA COMIGO (Rob Reiner, 1986)

stand-by-me

Na busca do corpo de um garoto, acabamos nos deparando com o fantasma da nossa infância e das amizades que nunca mais serão.

5- BLADE RUNNER (Ridley Scott, 1982)

spinner-blade-runner

Existem inúmeras versões, mas cada uma delas apenas reforça a complexidade dessa meditação sobre a existência e as relações humanas.

4- MORTE EM VENEZA (Luchino Visconti, 1971)

death-in-venice

Admiração estética como sublimação do desejo sexual?

3- A ÉPOCA DA INOCÊNCIA (Martin Scorsese, 1993)

ageofinnocence

O perfeccionismo cinematográfico encontra a rebeldia social em busca da representação ideal do amor impossível.

2- O SILÊNCIO DOS INOCENTES (Jonathan Demme, 1991)

hannibal-lecter

A maior revolução da idéia de ‘medo’ em cinema desde Hitchcock.

No fim de semana, vou rever ‘O’ filme da minha vida e depois postar minhas impressões aqui. E vou roubar um pouquinho: o primeiro lugar na verdade são dois.

No clique abaixo, outros dez filmes que quase entraram no Top 10:

– AMORES EXPRESSOS: Toda a delicadeza de Wong Kar-Wai envolvida em um universo pop. A solidão não é o contrário, mas sim o complemento do amor.

– CANTANDO NA CHUVA: Não só o melhor filme sobre cinema já feito, mas também um espetáculo sobre o poder da arte em geral.

– CIDADÃO KANE: O filme que indiretamente dá título a esse blog não poderia faltar. Muito se fala de toda sua genialidade técnica, mas sempre me surpreendeu mais sua força narrativa. Charles Foster Kane é o maior herói trágico do cinema.

– CREPÚSCULO DOS DEUSES: Drama irônico ou comédia crítica? Billy Wilder leva às raias da psicose a diferença entre a arte e o real.

– E.T.: Como ficção-científica, é extremamente criativo. Como filme sobre amizade e relações familiares, é impecável. Como filme de Spielberg, não existe nada melhor.

– O EXTERMINADOR DO FUTURO 2: Não só é o melhor filme de ação de todos os tempos, mas impressiona pela qualidade do roteiro. Até Schwarzenegger atua bem!

– A LIBERDADE É AZUL: Eu adoro tudo que é triste, e não existe filme mais triste que esse. Juliette Binoche numa das maiores interpretações de todos os tempos.

– RATATOUILLE:Dos filmes recentes, foi o que mais me marcou. Uma discussão profunda sobre arte, memória e tradição.

– THELMA & LOUISE: O primeiro filme ‘sério’ que vi na vida. Me marcou profundamente, ultrapassando essa pecha de obra ‘pós-feminista’ que está pra sempre atrelado a ele.

– TOURO INDOMÁVEL: Depois de Charles Foster Kane, talvez só Jake La Motta consiga expressar tão bem o heroísmo ‘larger than life’ que depois vem cobrar seu preço. Vale por várias sessões de análise.

Esta entrada foi publicada em 24 quadros por segundo, Top Ten com as etiquetas . ligação permanente.

10 respostas a Top 10 Filmes da Minha Vida – Apanhado antes do no. 1

  1. Conta comigo é extremamente marcante… gosto bastante! Moulin Rouge nem se fala e Silêncio dos Inocentes é fantástico!

  2. Cecília diz:

    Eu tb gosto muito de Ratatouille, Telma e Louise e Liberdade e azul. Concordo muito com as descrições que você fez deles. E “Amores expressos” então…
    Nem preciso falar nada.
    Taxi Driver é um dos dois primeiros, certo????

  3. Cecília diz:

    Eu ñ gosto de Moulin Rouge, mas amo Fica comigo.
    Preciso assstir Morte em Veneza e A época da inocência!
    Ah, se a vida fosse isso, não é?

  4. marcus diz:

    Comprei Touro Indomável ontem🙂

    Tu não perguntou, mas vou chutar três filmes aqui que creio poderem ser os filmes da tua vida:

    – O Poderoso Chefão

    – Cidade dos Sonhos

    – Laranja Mecânica

    Não coloquei nenhum filme dos anos 90 porque, segundo tu mesmo, o melhor daquela década foi O Silêncio dos Inocentes, que já está nesta lista aqui.

    No final de semana descubro se acertei ou não.

  5. Santiago. diz:

    Que vontade de rever “Crepúsculo dos Deuses”. A propósito, além dele, ainda enfatizaria da sua lista, “Os Incompreendidos”, “Um Lugar ao Sol”, “O Silêncio dos Inocentes”, “Cidadão Kane” e “Thelma e Louise”. Simplesmente, perfeitos!

    Por outro lado, se a lista fosse elaborada por mim, não poderia faltar um Ingmar Bergman. Para mim, “Morangos Silvestres” é o “number one” de todos os tempos.

    Abraço.

  6. Bem, para mim a lista está impecável até o momento, mas não faço ideia de qual seja seu primeiro colocado. Talvez “O Poderoso Chefão”? E sua sequência (já que são dois?). Você não fala muito sobre esses filmes, então talvez eu esteja enganado.

  7. Marcelo diz:

    Nossa, sua lista ficou dez! Adoro CONTA COMIGO – é o filme da minha vida. MORTE EM VENEZA, OS INCOMPREENDIDOS, UM LUGAR AO SOL. Putz, tu é cinéfilo mesmo, mermão!

    Também tô com um blog chamado Um Oscar Por Mês, onde alguns amigos e eu discutiremos uma edição do Oscar a cada mês. Dá uma passada lá:

    http://www.umoscarpormes.blogspot.com

    Abração e sucesso!

  8. Marcelo diz:

    Crepúsculo dos Deuses?! Caraca! Billy Wilder rules!

    Mandei um outro comentário mas não apareceu?! O que terá acontecido?

  9. Pingback: Rosebud é o Trenó! | O blog pra quem sabe que Norman Bates é a mãe, o Bruce Willis está morto no final, Tyler Durden é coisa da sua cabeça e, claro, Rosebud é o trenó!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s