Rapidinhas

bodyofliesposter_000.jpgREDE DE MENTIRAS: Mais um filme sobre a Guerra do Iraque que consegue ser apenas razoável (acho que a grande produção sobre o tema está por vir – THE GREEN ZONE, do Paul Greengrass). Mesmo com boas atuações de DiCaprio e Crowe, o filme não sai do lugar-comum e a história não envolve.

good-poster-viggo.jpgUM HOMEM BOM: Inacreditável: uma atuação ruim de Viggo Mortensen. O filme é mais um ‘fetiche de Holocausto’ que faz do espectador um simples voyeur. Os personagens são despidos de qualquer profundidade, e o filme fica sem propósito.

twilight-poster1.jpgCREPÚSCULO: Chatíssimo, dormi no meio. Aquela família de vampiros que parece ter saído de um comercial de margarina me lembrou aquelas paródias no melhor estilo “Deu a Louca em…”

burn-after-reading-poster.jpgQUEIME DEPOIS DE LER: Divertido filme dos irmãos Coen, abusando do nonsense e com atuações inspiradíssimas. No entanto, já vi esse filme antes e melhor dirigido por eles mesmos (em pelo menos quatro filmes). Por melhor que seja, essa repetição de história (um crime aparentemente pequeno que toma proporções gigantes, com comédia e violência na mesma medida) me soa como falta de criatividade.

2894310150_7f368c51c9.jpgGOMORRA: Mesmo com uma estética naturalista, falta ao filme um centro narrativo que crie uma conexão com o espectador. Das cinco histórias, umas são bem mais interessantes que as outras, o que acaba cansando.

– tropic-thunder-poster.jpgTROVÃO TROPICAL: Como paródia, é extremamente inteligente. Como comédia anárquica, é surpreendente. A cena em que Robert Downey Jr. explica as regras do Oscar para atores que fazem papéis de deficiente mental é tudo o que sempre falei!

be-kind-rewind-poster-0.jpgREBOBINE, POR FAVOR: Interessante fábula que acaba se tornando um tanto decepcionante à medida que o filme se desenrola. Ao conceber seus roteiros, Michel Gondry parece ter excelentes pontos de partida que pecam no desenvolvimento.

divingbellandbutterflyposter.JPGO ESCAFANDRO E A BORBOLETA: A melhor direção de fotografia do cinema recente. Sensível e contundente.

thesavagesposter.jpgA FAMÍLIA SAVAGE: Adoro essas comédias dramáticas, e se tem referências ao teatro do absurdo melhor ainda. A história é bem simples, mas quando se tem dois dos melhores atores em atividade tudo ganha outro brilho.

blindness-final-poster-full.jpgENSAIO SOBRE A CEGUEIRA: Extremamente fiel ao livro, ilustra a podridão humana em estado bruto. As cenas pós-apocalípticas são impressionantes.

Advertisements
Esta entrada foi publicada em 24 quadros por segundo. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s