Top 10 – Músicas favoritas de 2008

Aqui vai uma listinha das músicas que mais gostei de ouvir esse ano.

10- Mansard Roof (Vampire Weekend)

vampire-weekend.jpg

Das várias músicas do disco de estréia do Vampire Weekend – que não dá pra ouvir sem ficar feliz imediatamente – Mansard Roof é tão inocentemente alegre que é impossível não se remexer. Mistura de ska com marchinha de carnaval, devia ser obrigatória em qualquer festa.

9- Don’t Believe in Love (Dido)

front.jpg

Infinitamente mais madura em seu terceiro disco, Dido usa sua voz cool para falar de amor de uma forma uma tanto direta e sem metáforas. O baixo é matador. Não sei se é impressão, mas senti algo meio Massive Attack na música – o que só me fez gostar ainda mais.

8- Give it 2 Me (Madonna)

madonna_-_give_it_2_me_-promo_single.jpg

Madonna retoma o som oitentista que poderia muito bem estar num lado B de Into the Groove. E a colaboração com Pharrel, que assustava muito gente (eu inclusive), acabou rendendo um dos melhores singles da cantora nessa década.

7- Human (The Killers)

600px-killers_day_age.jpg

Uma das melhores colaborações do ano – The Killers e Stuart Price – deu origem a esse verdadeiro tributo ao New Order, com direito a vocal melancólico de Brandon Flowers, sempre ótimo. E existe frase mais maravilhosamente sem noção do que “Are we human or are we dancer?”

6- Time to Pretend (MGMT)

mgmt1.jpg
A letra mais irônica do ano, aquele clipe alucinado e a ressurreição do som indie de Nova York – via anos 80, como muita coisa boa em 2008.

5- Chasing Pavements (Adele)

chasingpavements300.jpg

Dá pra acreditar que alguém tão jovem possa ter uma voz dessas? A cada dia surge uma cantora melhor que a outra no Reino Unido, mas apenas com essa música – bittersweet como só os ingleses conseguem ser – Adele mostra que parece ter vindo pra ficar. Quero muito um dueto dela com Aretha Franklin.

4- Viva la Vida (Coldplay)

album_art_vivalavida.jpg

Mais pop impossível, feito pra arrasar em estádios. Adoro essas músicas que vão crescendo até explodirem num refrão matador. A nova Clocks.

3- Standing Next to Me (The Last Shadow Puppets)

the-last-shadow-puppets-the-age-of-the-understatement.jpg

Difícil escolher uma música do excelente disco do The Last Shadow Puppets, talvez o meu preferido desse ano. No entanto, vou ficar com Standing Next to Me – curtinha, e impossível de esquecer desde o primeiro acorde.

2- Mercy (Duffy)

duffy-mercy.jpg

Com sua voz de ‘Dusty Springfield resfriada’ e um batidão r&b, Duffy não só foi a melhor novidade da música britânica esse ano como também lançou a melhor música pop de 2008.

1- Sex on Fire (Kings of Leon)

kings_of_leon-only_by_the_night-usa.jpg

Seria Caleb Followill o melhor vocalista do rock atualmente? Sex on Fire pesa como evidência que sim. Uma canção de pop/rock energética, cujo refrão dá vontade sair correndo para o primeiro show do Kings of Leon e cantar a plenos pulmões. É música pra pular, viajar, sair dançando pela rua e fazer air guitar. A melhor de 2008.

Esta entrada foi publicada em Music! Makes the people.... ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s