Em busca do ouro

recently-updated1.jpg

O circo vai começar. E não, não estou falando do disco da Britney. Me refiro à temporada de prêmios do cinema americano que já está aí. As campanhas de “For Your Consideration” já estão na praça e dezembro é o mês que as associações de críticos escolhem os melhores filmes de 2008 (o National Board of Review é na quinta que vem).

Tudo isso leva, é claro, ao Oscar. Eu não assisto mais ao Oscar desde aquele ano em que haviam 4 filmes excelentes e uma bomba indicados. Advinha qual ganhou?

Mais divertido que a cerimônia sonolenta, no entanto, é descobrir quem vai ganhar – a melhor fase do Oscar é essa de dois, três meses antes da estatueta ser entregue. Os candidatos ao prêmio estão tendo suas exibições fechadas para a crítica ou já lançados diretamente para o grande público. Vamos a eles:

– AUSTRALIA: Mega-produção, épico romântico bem do jeito que a Academia gosta. Embora o Rotten Tomatoes não esteja dos mais favoráveis, o charme do elenco e do estilo grandioso de Baz Luhrmann pode conquistar.

– THE CURIOUS CASE OF BENJAMIN BUTTON: Até agora o franco favorito. No entanto, as primeiras críticas dizem se tratar de um filme ‘frio’ demais – talvez um pouco demais para a Academia. Os prêmios técnicos, no entanto, parecem barbada. Seria o caso de MEMÓRIAS DE UMA GUEIXA do ano?

– SLUMDOG MILLIONAIRE: Todo ano ele aparece – o pequeno filme independente que surge do nada e conquista público e crítica de forma emocional (cf.: LITTLE MISS SUNSHINE, JUNO). Parece que, de todos os filmes com prováveis chances, é o único com indicação assegurada.

– REVOLUTIONARY ROAD: Triste demais para a Academia? Pode ser, mas a ‘grife’ da produção é bem poderosa para ser ignorada. Também o tipo de filme que sempre consegue uma indicação no final, mas raramente ganha – estilo AS HORAS.

FROST/NIXON: Detesto Ron Howard, mas a crítica por enquanto está dividida. Uns dizem que é o melhor filme do diretor, outros dizem que ele segue o roteiro tão metodicamente que o filme parece distante. Frank Langella, no entanto, parece ter indicação certa.

– MILK: Já chamado de obra-prima por vários, é um filme que não dá pra ser ignorado, especialmente num ano tão político como foi 2008. No entanto, é ‘gay’ demais para a Academia, e todos se lembram do que aconteceu com BROKEBACK MOUNTAIN. Se foi difícil aceitar uma história em que os protagonistas sofriam por se descobrirem apaixonados por um homem, imaginem um filme que mostra gays totalmente assumidos.

– WALL-E: Teria o filme da Pixar alguma chance na categoria principal? Desde que foi inventada a categoria de ‘filme de animação’, acho difícil acontecer. Mas que seria ótimo, isso seria.

– RACHEL GETTING MARRIED: Outro independente que chegou com tudo. Os prêmios das associações de críticos certamente virão, o que pode forçar a Academia a reconhecer pelo menos o trabalho de Jonathan Demme com uma indicação.

– THE READER: Dupla indicação para Kate Winslet? De qualquer forma, nunca subestime o poder de Harvey Weinstein.

– THE DARK KNIGHT: Festejado pela crítica e com bilheteria gigante, é difícil não considerar o filme como um dos melhores do ano. Heath Ledger parece já ter o Oscar (póstumo), mas seria Christopher Nolan indicado?

– DOUBT: Indicações para o todo elenco parece ser algo bem possível, mas o tema espinhoso talvez deixe o filme longe da categoria principal.

– THE WRESTLER: Nada me deixaria mais feliz do que uma indicação para Darren Aronofsky. Mickey Rourke é outro que parece ter indicação assegurada, mas ganhar já é outra história.

– GRAN TORINO: Nunca (nunca mesmo!) subestime o ‘filme de fim de ano de Clint Eastwood’.

Me parece que os filmes escolhidos do National Board of Review (que seleciona dez filmes, sendo um considerado o melhor) devem sair dessa lista. A não ser, é claro, que surja uma loucura como ano passado em que ANTES DE PARTIR estava lá. Às vezes o NBR faz escolhas interessantes, como dar o prêmio principal para MOULIN ROUGE, CARTAS DE IWO JIMA e BOA NOITE E BOA SORTE – o que sem dúvida garante um mega-empurrão para o Oscar.

Esta entrada foi publicada em 24 quadros por segundo, Meu amigo Oscar. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s